Aluna de Fisioterapia brilha nos Jogos Paralímpicos Universitários

sexta-feira, Agosto 25, 2017

As histórias de luta e superação podem ser confundidas. Mas na biografia dos atletas paralímpicos os momentos de vitórias ainda se misturam às quebras de paradigmas sociais e preconceito e a inclusão social.

 

No final do século XX e início do XXI, entra em cena o conceito de inclusão, baseado no modelo social de deficiência e em princípios de aceitação e valorização de diferenças, e potencialidades dos cidadãos, sendo pessoas com deficiência ou não. No movimento de inclusão, a sociedade se adapta em diferentes frentes (educação, mobilidade, trabalho, lazer, esporte, entre outras) para proporcionar as pessoas com deficiência a oportunidade de se desenvolver como ser que age, produz, questiona, se diverte e ama.

 

Neste contexto, a Faciplac se congratula com a aluna Isadora Maria Gomes Feitosa. Atualmente, ela é aluna do 2º período do curso de Fisioterapia em nossa instituição. Recém-nascida com diagnóstico de Paralisia Cerebral do tipo diplegia espástica leve, associada a comprometimento cognitivo leve, repercutindo em dificuldade de aprendizagem (CID: G80.1).

 

Iniciou a pratica da natação há dois anos, com o intuito de melhorar sua mobilidade física e sua qualidade de vida. No decorrer desse tempo foi aprimorando a técnica dos nados participando de competições locais e tendo destaque na modalidade. Ela é atleta paralímpica do Centro Olímpico e Paralímpico do Gama/DF.

 

Com apoio da Faciplac, Isadora participou dos Jogos Paraolímpicos Universitários no Centro Paralímpico de São Paulo, realizados entre 26 e 31 de julho. Com brilhante participação, a nossa aluna obteve os seguintes resultados:

 

•          1° lugar nos 100m nado livre feminino - categoria S9, com o de tempo: 2min31s54 

•          1° lugar nos 100m nado costas feminino - categoria S9, com o de tempo: 3min20s74   

•          2° lugar nos 50m nado livre feminino - categoria S9, com o de tempo: 1min02s.20

 

 

“Sentimo-nos orgulhosos pela dedicação e superação da aluna Isadora. Desejamos muito sucesso a futura fisioterapeuta e continuamos a apoiar e dar todo incentivo para que haja muitas vitórias e realizações para Isadora e sua família. Acreditamos que as paralimpíadas são importantes porque pode contribuir para uma maior consciência no respeito as pessoas que têm algum tipo de deficiência, e faz com que pensemos mais sobre lutar pelos nossos sonhos se espelhando nessas pessoas que mesmo estando em condições de deficiências, ainda lutam pelos seus sonhos e por novos desafios no esporte”, destaca a coordenadora do curso de Fisioterapia, Profª Mara Cláudia Ribeiro.